Pão de ló de Ovar

8 Mar

História:

Pouco se sabe sobre como surgiu esta iguaria em Ovar, apenas que tem origem conventual e que a sua confecção é anterior ao século XVIII. Até ao final do século XIX o fabrico, deste doce, era artesanal: a massa era batida à mão durante duas horas em  alguidares de barro vermelho com uma pá de madeira, e cozido, em formas também de barro forradas com papel de linho branco, em fornos de lenha aquecidos com pinhas ou ramos secos. Para testar a temperatura do forno, era utilizada uma vara comprida, levando na extremidade uma tira de papel de linho branco, devendo permanecer no interior do forno durante o tempo de orar um pai-nosso, ocasião em que se invocava uma boa cozedura.

Receita:

Ingredientes:

  • 18 gemas;
  • 5 claras;
  • 250 g de açúcar;
  • 125 g de farinha

Confecção:

Batem-se as gemas com as claras e o açúcar, até se obter um preparado muito espesso e cujo volume seja largamente superior ao inicial dos ovos e açúcar. Adiciona-se a farinha que foi peneirada pelo menos duas vezes, batendo suavemente. Tem-se uma forma redonda com cerca de 22 cm e forra-se com papel espesso. Tradicionalmente, o papel deve ter apenas uma circunferência que cubra o fundo da forma com uma rodela e os lados com uma tira (de papel vegetal). Deita-se a massa sobre o papel e leva-se o pão-de-ló a cozer em forno aquecido a 175ºC (forno médio baixo) durante 40 minutos. A superfície do bolo deve ficar húmida e, no dia seguinte, apresentar como que uma camada de ovos moles.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: