Palha de Abrantes

24 Abr

História:

palha     Conta a tradição que a denominação Palha de Abrantes se encontra associada ao movimento fluvial que em tempos animava o Tejo. Antigamente toda a palha proveniente do Alto Alentejo era transportada em carros de tracção animal e depositado em cais no Rossio de Abrantes para mais tarde seguir em barcos para todo o Ribatejo. Abrantes era um porto de paragem no abastecimento de, entre outros produtos, fardos de palha para os animais de tiro da capital (Lisboa).
Quando surgiram os comboios e como as viagens eram demoradas, os passageiros que vinham das Beiras e fronteira, já cansados, exclamavam: “Já chegámos à terra da palha!!!” Nasceu assim a citação de “se queres palha vai a Abrantes”.
Foi então que as freiras dos quatro conventos, existentes em Abrantes se lembraram de, com fios de ovos e ovos moles, baterem os ouriços (primeiro nome dado à palha). Mais tarde, deu-se-lhe o nome de Palha de Abrantes, porque os fios de ovos lembravam os fardos de palha no cais do Rossio de Abrantes. É senso comum que este produto tem a sua origem nos conventos de freiras existentes na cidade, nomeadamente o Convento da Graça, da Ordem das Dominicanas. Considera-se uma “obrigação” para quem vai a Abrantes provar os doces regionais, dos quais o mais célebre é este.

Receita:

Ingredientes:

  • 250 gr de açúcar
  • 2,5 dl de água
  • 12 gemas
  • 4 claras
  • 1 colher de chá de canela
  • 60 gr de amêndoa pelada
  • Folhas de obreia q.b.

Preparação:

Prepare os fios de ovos. Leve ao lume a água com o açúcar e deixe ferver até atingir o ponto de pérola fraco.Misture 6 palhagemas com 2 claras, com um garfo sem bater e passe três vezes por um passador de rede.Coloque os ovos num funil de fazer os fios de ovos e sem demoras, para não aumentar a densidade do xarope, deixe cair os fios na calda, manobrando o funil o mais alto possível.Os fios de ovos tomarão o aspecto de uma meada que deve ser retirada com a ajuda de uma ou duas escumadeiras e colocada sobre uma peneira com o fundo virado para cima.Abra os fios passando as mão por água fria.Enquanto prepara os fios de ovos, estes devem de ser sempre borrifados com água fria para impedir que a densidade do xarope aumente.Feitos os fios de ovos, deixe ferver a calda que restou até fazer ponto de cabelo. Depois de arrefecer um pouco, junte as seis gemas restantes,  duas claras previamente misturadas e a amêndoa passada pela máquina.Leve o preparado ao lume a cozer e fazer ponto de estrada. Retire do lume adiciona-se a canela.Corte as folhas de obreia em rodelas com 5 ou 6cm de diâmetro, coloque uma colher de chá do preparado que levou amêndoa e cobra com fios de ovos.Leve ao forno muito quente, só para tostar a parte de cima dos ovos.

About these ads

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 91 outros seguidores

%d bloggers like this: